O MAIOR LOTEAMENTO DE INDAIATUBA

 

Temos um enorme desafio de administrar uma área de 5.142.490,19 m².

 

São 1702 lotes individuais e áreas verdes e lagos.

 

Aproximadamente 4.000 habitantes.

   Números  

Área Total: 5.142.490,19 m²
Área dos Lotes: 3.771.160,00 m²
As ruas totalizam: 661.948,19 m²
Sistema de Recreio: 666.063,27 m²
Áreas Verdes: 290.460 m²
Campos esportivos e APP: 43.318,73 m²
Moradores: 3.500
Casas construídas: 1.200
Casas em construção: 15
Lotes existentes: 1.700
Lagos: 8
Primeiros Imóveis: Matrícula feita em 1979 e 1980
Veículos de visitantes por dia: 700
Veículos de visitantes final de semana: 750
Veículos de visitantes feriados prolongados: 800
Prestadores de serviços por dia: 700
Acionamento das cancelas por dia: 3.700
Livros na Biblioteca: 1.000
Tamanho dos lotes no Terras: 1.000 m²
Tamanho dos lotes no Colinas: 2.500 m²
Tamanho dos lotes no Recanto: A partir de 5.000 m²

A evolução do maior loteamento de Indaiatuba

 

Como as ações realizadas no Colinas, Recanto e Terras ajudaram a melhorar a qualidade de vida dos moradores

 

Aquele loteamento cercado por ruas de terra batida, considerado muito distante de todos os serviços prestados na região central da cidade, com pouquíssima infraestrutura e formado por muito lotes vazios e poucos moradores é exatamente a imagem inversa que qualquer indaiatubano hoje tem dos habitantes que escolheram morar no Colinas do Mosteiro, Recanto das Flores e Terras de Itaici.

Criado entre 1979 e 1980 (datas aproximadas das matrículas dos primeiros registros de imóveis da região), o espaço de 5.142.490,19 metros quadrados, que contempla as três áreas, e está instalado às margens da Rodovia Vicinal José Boldrini, no bairro de Itaici, é completamente diferente daquele lançado pela empresa Gabriel Gonçalves Empreendimentos Imobiliários.

Impulsionado pelo mesmo ritmo de crescimento que atingiu a cidade nos anos 90 e, principalmente, nos anos 2000, o loteamento registrou uma evolução constante, chegando até os dias de hoje onde obras para melhorar a qualidade de vida dos quase 3,5 mil moradores são feitas em toda a extensão.

Entretanto, para que o Colinas, Recanto e Terras tivessem condições de ter os atuais 1,2 mil imóveis prontos e outros 15 em construção, número que ainda não atingiu a totalidade de 1,7 mil lotes que contemplam as três áreas, foi preciso uma maior organização dos próprios moradores.

Para poder identificar as necessidades de cada um dos três espaços e responder com competência os problemas que passavam a atingir as residências que lá se instavam, em 1983 foi criada a Associação do Colinas do Mosteiro e Terras de Itaici (ACMTI), que no início dos anos 80 era chamada de Sociedade Amigos do Bairro Colina do Mosteiro e Terras de Itaici. Nesse período o Recantos dos Pássaros ainda não havia sido incorporado o loteamento, ação que aconteceu após a criação da Associação.

 

A reviravolta

Foi com o trabalho realizado pela ACMTI que o loteamento começou a tomar a forma que possui hoje. Ao executar os serviços que até então não chegavam a região e reivindicar melhorias públicas junto ao Pode Executivo, a Associação conseguiu a concessão do uso das áreas públicas três espaços, medida determinada por um decreto municipal.

Na época que passou a cuidar das áreas públicas a ACMTI construiu uma nova portaria, com capacidade para receber o volume de veículos que começava a crescer. Devido a esse tipo de ação que o local passou a ter o status de loteamento fechado, fato que influencia até hoje na realização das melhorias que atraem cada vez mais novos moradores.

 

Melhorias e crescimento estão ligados

Para que os loteamentos conseguissem atingir o nível de qualidade apresentado atualmente, uma infinidade de ações teve de ser feita.

Primeira impressão para aqueles que visitam o local pela primeira vez, a portaria principal possui equipamentos modernos para garantir a segurança de todos. Além das sete cancelas (também existe mais uma na portaria Morungaba), 16 câmeras, três computadores, um servidor de banco de dados e controladores analógicos ajudam a monitorar os 700 visitantes que acessam o local por dia. Somada a circulação dos moradores, as cancelas são acionadas 3,7 mil vezes por dia.

Preocupada com a questão ambiental, a Associação do Colinas do Mosteiro e Terras de Itaici (ACMTI) realiza um trabalho constante para manter os 290.460 metros quadrados de áreas verdes que compõem o Colinas, Recanto e o Terras. São nesses espaços que estão instaladas a pista de Cooper, o playground e as áreas utilizadas para as aulas de yoga e alongamento.

Ainda pensando no lazer dos moradores, a Associação mantém o ateliê das artes, onde os moradores artesãos podem apresentar os trabalhos que realizam. Esse espaço funciona sempre no primeiro final de semana de cada mês, na sede social do ACMTI. Na mesma sede também funciona a biblioteca com mais de mil títulos que podem ser retirados mediante inscrição como sócio.

Junto a esse espaço, existe uma área de 43.318,73 metros quadrados onde estão campos esportivos, paisagismo, lazer, além das Áreas de Proteção Permanente (APPs), onde estão localizadas diversas nascentes.

Ligado diretamente a saúde dos moradores, a Associação realiza o projeto de Coleta Seletiva onde, em uma estação colocada junto a portaria principal, são colocados papéis, vidros, metais e plásticos recicláveis. Atualmente, esse programa tem a adesão de 80% dos moradores, o que faz com que o caminhão de coleta da Prefeitura faça a retirada duas vezes por semana.

 

Saúde

Em parceria com a Prefeitura, também são realizadas campanhas de vacinação de cães e gastos, campanhas de conscientização e prevenção de doenças ligadas a animais, como a dengue e gripe suína. Junto a isso acontece o trabalho de preservação ambiental com o plantio de mudas em várias áreas do loteamento.

Com a arrecadação de agasalhos, caixas de leite, alimentos e livros, os moradores dos três loteamentos ajudam as entidades assistenciais e socioeducativas da cidade.

O crescimento do local e o aumento do número de moradores, que dobrou na última década, fez com que a diretoria da ACMTI desse início, em 2006, ao processo de asfaltamento das ruas dos loteamentos. Fazendo valer a vontade dos moradores de cada uma das glebas, que demonstraram o interesse por intermédio de um abaixo assinado, grande parte das ruas hoje são asfaltadas.

Junto com o desenvolvimento também veio a preocupação com a segurança. Por isso, para garantir a tranquilidade dos moradores 24 horas por dias, a Associação conta com os serviços terceirizados de uma empresa que possui profissionais divididos em dois grupos. Para fazer a ronda do loteamento, esses profissionais rodam 11.520 quilômetros por mês.

Quando necessário, os seguranças tem contato direto com a Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros, Policia Militar e Civil.

 

Colinas, Recanto e Terras em números

Impulsionados principalmente pela gigantesca área onde estão instalados, Colinas do Mosteiro, Recanto dos Pássaros e Terras de Itaici possuem número que impressionam qualquer morador ou interessados em passar a residir em um dos três loteamentos.

Para mostrar a grandeza dos espaços, a Revista do Mosteiro apresenta os dados, estatísticas e números que fazem do local o maior loteamento de Indaiatuba.